sábado, 8 de dezembro de 2012

Dona(o?) de casa

"- Mas é, né... Paixão não quero... Depois que passa desarruma tudo.

- Chega desse negócio de desarrumar a casa. Já falei para ele ir embora e trancar a porta. Só quem tiver a chave tem permissão de se aproximar.

- O problema é que eles têm cópias da chave que até a gente já tinha esquecido que existiam. Daí entram e fazem a bagunça. Quando a gente se dá conta, já estão esparramados no sofá, com o controle da tv na mão e pedindo mais uma cerveja gelada que o futebol vai começar."

E acrescento: às vezes o necessário é uma faxina na casa. Mesmo que quem o faça seja diarista.

2 comentários:

  1. O jeito é te dar um abraço e pronto. Já não sei mais quem sou você e quem é eu nos textos. HAHAHA

    ResponderExcluir
  2. Paulinha,

    que saudade de te ler aqui. Finalmente, pude voltar. E te encontro da mesma forma. Doce, brincando com as palavras, encantando.

    Essa faxina da qual você fala é a renovação que todos precisamos. Porque renovar é voltar a ser o que se é, ajustando-se ao que se somou.

    Um beijo!

    ResponderExcluir

Deixe sua lembrança...