domingo, 21 de agosto de 2011

minha paz

Nunca achei que fosse precisar pedir por paz no meio em que vivo. Não aquela mundial, com a qual sonhamos e sabemos ser utópica para os dias de hoje. Preciso da paz mais simples; aquela com a qual eu convivi desde sempre e agora, quando mais preciso, foi-se embora como em um sopro. Não gosto de intrigas, confusões ou desentendimentos, apesar de muitas vezes tais males serem extremamente necessários para o engrandecimento como pessoa. Sinceramente, isso não vem ao caso, pouco me importo com o meu crescimento agora. Quero minha tranquilidade de volta!

  Triste é saber que não a tenho pelo simples fato de depender de terceiros ao meu redor. Não estamos sozinhos e, ainda que pensemos o contrário, sempre estaremos ligados de alguma forma àqueles que nos cercam (sendo amigos ou não). Mais deplorável ainda é ver que essa perturbação toda acontece por uma incrível mediocridade humana que parece agarrar-se a qualquer tipo de sentimento barato e desprezível.

  Penso que as pessoas deviam preocupar-se somente com aquilo que lhes diz respeito. Agir para ferir os outros é algo digno de pena, típico daqueles que não evoluíram ao longo de tempo demais. Alimentam coisas pequenas e fúteis, assistindo a chances incríveis de ser alguém melhor irem embora por imaturidade.

  Não pretendo mudar nada e ninguém. Também acho que cada um tem sua vida, suas escolhas, suas burrices e seus acertos. Só acho que quando uma atitude fere o bem estar daqueles que te cercam, deixando de ser uma questão pessoal, está na hora de analisar as atitudes.

  Acho que seria pedir demais, não é? Temo que muitas pessoas não tenham essa visão ampla de que o mundo não gira em torno de nós mesmos.

  Manterei meu foco, ainda que difícil. Minha recompensa consigo enxergar claramente no meu futuro - não digo o mesmo a você, que tirou minha paz.

Um comentário:

  1. Diz o ditado que o meu direito termina quando começa o do outro... As pessoas se esquecem disso ou lembram, mas não fazem muita questão. Viver em paz em meio a um mundo turbulento já é difícil... Mais complicado ainda é quando uma pessoa direciona as más intenções bem na nossa testa. O jeito é continuarmos vivendo nossas vidas, filtrando tudo que chega até nós.

    Lívia - http://vocabuloblog.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe sua lembrança...