sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

caminhos sinuosos

 

  Não tenho medo. Me despi de tudo aquilo que me faz mal para então seguir em frente. O caminho pode ser árduo, obscuro e incerto. Posso fraquejar, mas a vontade de continuar e a certeza e confiança em mim devem ser maiores do que os obstáculos impostos pelo tempo.

  Quero acreditar que tudo é mais fácil.

Pontos de exclamação… é preciso exclamar para que a realidade não canse…” Do livro ‘Amar, verbo intransitivo’ do sábio Mário de Andrade.

Foto por Paula Napolião.

Um comentário:

  1. ah, adorei o escrito... de quem ser?
    Mario de Andrade é ótimo.
    Lindo post. Parabéns! ;*

    ResponderExcluir

Deixe sua lembrança...