sábado, 31 de julho de 2010

E hoje o tempo voa,

…escorre pelas mãos.

  Parece que foi ontem. O tempo passou depressa, tão depressa... Como um rio, que leva com sua correnteza tudo aquilo que fica para trás. Levou tudo aquilo que eu pensei ser um dia e trouxe coisas novas. Também levou embora coisas que não queria de maneira alguma que fossem levadas. Mas é assim que tem de ser, o rio precisa seguir seu curso. Para certas decisões simplesmente não houve escolhas e precisei me adaptar e aceitá-las, mesmo achando que seria difícil. Conquistei pessoas, objetivos, sonhos, mesmo que em pequenos espaços de tempo. Mudei, desisti, persisti, caí, não consegui levantar, mas não deixei de continuar tentando. Não preciso ser hipócrita: há coisas que faria diferente, mas sei que foram necessárias. No fundo aquela frase ‘Nunca se arrependa das coisas que se fez’ é puro clichê. Sei que não há como, em um determinado momento você apenas olha para trás. O que tento evitar é pensar no que poderia ter sido, isso sim em nada me ajuda.

  Sinto falta de coisas, pessoas, momentos e tudo o mais que tive que deixar. Nostalgia é pouco! Só ficaram pequenas lembranças que um dia também ficarão esquecidas. Sei que é só parte de mais um ciclo, já que daqui a uns anos vou olhar para trás novamente e lembrar isso tudo com doçura. Esquecerei certos detalhes, assim como outros levarei comigo. E isso seria apenas um balanço de uns dois anos para cá. Alguns momentos eu gostaria de resgatar, outros fico feliz de ter deixado no passado.

  Impossível não lembrar da frase ‘Era feliz e não sabia!’. De maneira alguma quero dizer que sou infeliz, muito pelo contrário. A diferença é que hoje em dia as cobranças são muito maiores e a pressão é grande. Está tudo voltado para mim, o medo de decepcionar alguém é sufocante. Não é uma reclamação: eu escolhi ir por esse caminho. Só bate aquela saudade de quando não se tinha muitas preocupações e tudo era mais fácil. Também sei que daqui a alguns anos vou dizer a mesma frase ‘Era feliz e não sabia!’, porque a tendência agora é só piorar. Em pensar que antigamente existia a Hora da Soneca na escola! Que ironia é a vida...

  Sim, eu sou feliz. Hoje posso dizer que aprendi a valorizar muitas situações que eram aparentemente pequenas e insignificantes demais para que eu prestasse atenção. Isso para mim é o melhor aprendizado.

  E eu não vou desistir: ainda quero muito mais. Tenho metas nesse semestre. Vou entrar para academia (mesmo que não seja a de dança, da qual só Deus sabe como sinto falta), farei meu tão sonhado curso de fotografia, concluirei meu curso falando inglês fluentemente (melhor que o Zeca Camargo), superarei meu trauma com as exatas e voltarei a ter contato com meus amigos antigos. E na questão do coração... Bom, essa aí acho que só pro fim do ano mesmo rs. (Não é para entender.)

  Se eu conseguir pelo menos duas coisas dessa lista, ficarei imensamente feliz. Acredite; essa não é mais uma daquelas listinhas de ano novo que a gente esquece. É um comprometimento que fiz comigo. E que Deus me ajude (o que Ele sempre faz).

  (Para você que não entendeu: 1º de agosto = meu aniversário. Esse post talvez tenha sido o mais pessoal que já escrevi até então. Precisava disso.)

É, parabéns para mim. 17 anos voaram. E sei que não é nada, eu sou uma pirralha ainda! Só não me menosprezem, sou daquelas que acreditam que idade e tamanho não querem dizer nada…

Créditos da imagem: aqui 

5 comentários:

  1. Olá! Te desejo uma Feliz aniversário, que você possa comemorar essa data com todas as pessoas que você ama!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. PARABENS! Crescer é difícil sim, mas a gente aguenta! (eu acho) rsrs bjão!

    ResponderExcluir
  3. ooi
    obrigada pelo comentário, fique a vontade pra aparecer quando quiser... eu não posto muuito frequentemente, mas enfim.
    Gostei do teu blog também, alguns textos me cativaram, mesmo eu não tendo paciência pra ler todos eles, deve ser por isso que escrevo posts tão pequenos no meu blog ^^
    tô seguindo, té mais

    ResponderExcluir
  4. hahaha obrigada pelo elogio ao final do meu conto, espero te ver mais vezes lah no blog!

    ResponderExcluir
  5. Olá Paulinha! Tudo bem com você?
    Crescer é complicado, mas tudo o que quisermos podemos conquistar, basta querer. E o principal: Nunca deixar de acreditar que podemos realizar nossos sonhos.
    Obrigada pelo comentário. Volte sempre, adorei recebê-la! Tem post novo no meu Blog. :D
    Beijocas :*

    URL: http://versosmudos.com

    ResponderExcluir

Deixe sua lembrança...