terça-feira, 22 de junho de 2010

Partida

 

E sempre que o via

Sorrindo, ah, aquele sorriso que tanto dizia

Não era felicidade

Era a simplicidade do momento, apenas

Ao vê-lo entendia o que era o amor

Sentia toda a razão ir embora, sem que percebesse

E eu mal sentia passar a hora

Porque só o estar ali era mágico

Demasiado e infindo para mim

O coração então se apertava

Era a hora de partir

Eu ia, não inteira, mas em partes

Porque a outra metade ele tinha nas mãos

Deixara com ele meu coração.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe sua lembrança...