terça-feira, 8 de junho de 2010

Felicidade Instantânea

 

  Vivo em busca da felicidade. Mas quem não a procura? Há milhões de pessoas que seguem seus rumos e trilham seus caminhos sonhando encontrá-la. Não penso que seja difícil, mas temos a irritante teimosia de achar que se trata de algo quase impossível. Engano nosso, meros seres humanos.

  Deixamos coisas aparentemente banais passarem por nós sem ao menos prestarmos o mínimo de atenção aos detalhes. Sim, pois eles fazem total diferença. Buscamos sempre algo grandioso e na maioria das vezes perdemos nossa essência durante essa busca. Somos humanos, acostumados com o desapego (não todos, claro), ligados a bens materiais, pessoas, relações que de alguma forma nos beneficiem. Sempre com o intuito de ganhar algo em troca. Agimos pensando no lucro, no que aquele ato pode nos trazer de bom.

  Onde foi parar a real felicidade? Aliás, que palavra linda! Inspira liberdade, um ideal, algo abstrato e ao mesmo tempo concreto dentro de nós. Será que esse ideal depende sempre de alguém ou exclusivamente de nós? Penso que seja impossível ser feliz sozinho, mas que a tal felicidade não deve depender de quem está ao seu lado. É algo infinitamente pessoal. Temos que pagar um preço para ter direito a esse sentimento? Me peguei pensando a respeito… Sofremos tanto que nos achamos merecedores da mesma. Se cheguei a uma conclusão, foi a de que isso não está relacionado com nossa cota de sofrimento.

   De alguma forma percebi que temos muitos momentos felizes, inclusive em meio a tristezas. Só não temos a capacidade e nem a sensibilidade de percebê-los. Somos inclinados a achar que somos infelizes e que o que nos acontece é injusto.

  Felicidade, pra mim, é instantânea. Em alguns casos pode até ser contínua, mas apenas para pessoas naturalmente felizes e sorridentes (rs). Existem momentos únicos, sentimentos puros, gestos simples, acontecimentos singulares que nos proporcionam essa sensação. Um simples amanhecer pode ser algo esplêndido ou algo extremamente comum.

   Por tudo isso, felicidade, para mim, depende do ponto de vista. E da sua sensibilidade e ousadia de fazer e ver a vida mais colorida.

4 comentários:

  1. Concordo com você. Acho que a maioria das pessoas que vive obcecada com isso de buscar a felicidade em grandes coisas são as que menos são felizes, justamente por não aproveitar os detalhes que nos fazem tão bem.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. pra mim a felicidade está nas coisas simples.

    beijos

    ResponderExcluir
  3. Felicidade.
    As pessoas buscam de todas as formas esse sentimento, essa sensação. As pessoas ricas, pobres, solteiras, casadas, homens, mulheres, os daqui, os de fora... Buscam de formas certas, de formas erradas. Apostam em tudo. Tudo por uma sensação. Algo que não se compra nem com todo dinheiro do mundo, nem se mendiga com toda sorte que possa haver.
    Ela é apenas ganhada. E quem nos dá esse sentimento tão estranho e essencial é Deus. E como Ele mesmo prometeu, ele dará (pois é um dos frutos do Espírito Santo) para aquele que obedecê-Lo. É o segredo que poucos querem saber. Apostam em tudo - inclusive drogas "lícitas" e ilícitas. Menos em Deus. Que ironia, "a essa pedra, que os construtores rejeitaram, essa veio a ser a principal pedra, angular..." Cada um faz da sua existência o que quiser. Beijos n_n'

    http://vocabulo.confabulando.net

    ResponderExcluir
  4. Oi, Paulinha!
    Andei meio sem tempo mas assim que consegui passei aqui no seu blog. Tá lindo, e eu adoro seus textos. Por isso, te coloquei como sugestão de blog, lá no meu blog.

    Dá uma passadinha lá!
    Beijos,
    Monique.
    http://cartapapelde.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Deixe sua lembrança...